2010-12-31

Um Manifesto para este início de século!, "Bom"ano de 1916

2010-12-13

As crianças são o melhor do Mundo!



Vamos ajudar a ajuda de berço!
Ligue 760 300 410
(custo por chamada de 0,60€ para todas as redes)

Apesar de achar horrível a ideia de desresponsabilização do estado em relação à sua razão de ser, proteger os seus cidadãos, penso ser um contra-senso pedir aos portugueses que tenham filhos quando nem consegue assegurar a sobrevivência e segurança das crianças institucionalizadas.

2010-12-11

O país dos trolhas!

Portugal é o terceiro país da Europa com mais trabalhadores precários (ver)

2010-12-10

Saí uma Pisa!

Nada é mais irónico do que este estudo Pisa, é um prenuncio da mesa de Natal de muitos portugueses, uma pizza congelada, paga com Visa, recolhida no banco alimentar ou no caixote do lixo de um hipermercado .
Se não conhecêssemos gente que estudou, estuda ou que acabou de estudar e está desempregada ou a trabalhar na precariedade, diríamos que estamos num país diferente daquele que vemos nas bocas de quem nos governa.
O relatório da OCDE não muda nada no país senão houver medidas governativas que apoiem , não só o ensino, mas também: a) a Justiça, sem ela haverá sempre quem contorne a moral e as leis que muitos dos portugueses aprendem, e continuem a sair impunes aos olhos de muitos; b) emprego, para estes alunos da Geração P., não há! Mas também, não serve muito aprender algo, quando vemos outros que não aprenderam nada sobre a matéria a fazer, e pior do que isso autistas e medrosos. c) Saúde, enquanto houver uma pessoa a morrer num lar como se deixasse de ser gente, enquanto houver concertos de solidariedade para que pessoa possa ter meios para fazer operação a um filho, enquanto para entrar para um curso medicina for aquilo que vemos, etc, etc, …estes resultados serão somente para português ver, visto que, na prática o desemprego e a precariedade estão aí pra ficar. Obviamente que a Educação é um direito e a trave mestra de uma sociedade livre mas não podemos fazer dela a frustração de muitos. Com certeza que para o ano estamos muito mais qualificados, mas nada vale se tivermos que fazer como os cidadãos qualificados dos países de leste que para cá vêm trabalhar, partir para trabalhar em pizzarias, etc.
Esperemos que o governo esteja tão moralmente atento a este relatório como a outros, policiais e judiciais e até de organismos internacionais, sobre a corrupção e a economia paralela nosso país, e faça também o seu TPC e comece por limpar a casa, o que eu não acredito.

2010-12-08

The Black Keys - Tighten Up

Há bué papel no Seixal!
A fazer jus do que foi escrito neste blog, a autarquia do Seixal devia equacionar o uso da pedra pomes. Sempre ouvi dizer, que a pele fica mais macia.

2010-12-05

Mitos e Lendas

A falta de memória e o estudo tendencioso da História leva por vezes à adulteração dos factos, mesmo que estes não tenham necessariamente de ter decorrido no período antes da invenção da imprensa.

Repara-se na convicção de José Eduardo Martins (prestes a fazer 41 anos), a partir do minuto 7:



Talvez por isso se justifique esta entrevista a Defensor Moura.
É por causa desta e de outras é que como diz o povo, "uma mentira dita muitas vezes pode se tornar verdade".
Glasvegas

2010-12-03

Ganância demasiada Ganância!

Todos sabemos que para ter os melhores temos que pagar segundo as mais-valias que estes representam para as empresas, pois também é assim no futebol, onde "ninguém" se importa que os clubes vivam endividados desde que tenham os melhores e ganhem. Infelizmente não existe um limite, pois quem faz as leis e as "manda" fiscalizar, também lhe interessa o status quo para seu próprio benefício. Ao pobre trabalhador dos quadros médios e baixos, entretidos com as lutas entre si em prol das migalhas, nada resta senão bajular e servir de bufo e tapete aos pequenos capatazes que auguram jantar na mesma mesa que o superior hierárquico. É com esta miséria humana, geridos pelo medo de perderem o pouco que têm, que nunca chegam a pensar em quem realmente beneficia faraonicamente com a sua existência.
A diferença entre o Rui Pedro Soares e o Lionel Messi, ou José Mourinho, é que "ninguém" de boa fé com conhecimentos na área, consegue justificar racionalmente o que distingue o génio deste senhor de outros gestores, e se isso justifica os seus ganhos galácticos numa empresa pública que sempre dominou o mercado. É quase a mesma coisa que colocar o Paulinho Santos a treinar o F.C. Porto, ganha sempre.
Obrigado Felicia Cabrita, uma Mulher que mais contribui para o desenvolvimento indústria tomateira nacional como nenhum homem.

2010-12-01

"barraca com um submarino à porta"
Frei Fernando Ventura




Veja também a entrevista ao Semanário Sol

2010-11-12

Pergunta de deputados do PCP ao Munistério da Administração Interna


Assunto: “Reforço das forças de segurança nas Freguesias da Baixa da Banheira e do
Vale da Amoreira – Concelho da Moita, Distrito de Setúbal”

Destinatário: Ministério da Administração Interna



Exmo. Sr. Presidente da Assembleia da República

A população das Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira reivindica a
construção de um posto de segurança, num terreno cedido pela Câmara Municipal da Moita e o reforço do número de efectivos, adequado à realidade demográfica das duas Freguesias, que actualmente tem mais de 45 mil habitantes.

Há mais de 20 anos que a população luta pelo reforço das forças de seguranças nestas
Freguesias. Em 2004, a Junta de Freguesia do Vale da Amoreira dinamizou uma petição, com mais de três mil subscritores. Mesmo após a Câmara Municipal da Moita ter cedido um novo terreno, o posto de segurança continua a não ser instalado, e mantém-se este problema por resolver.

A Assembleia de Freguesia da Baixa da Banheira aprovou uma moção a reivindicar a instalação do posto de segurança e o reforço de efectivos que responda às necessidades destas duas freguesias.

O actual posto de segurança está instalado em edifício municipal, na Freguesia da Baixa da Banheira. Regista-se a diminuição do número de efectivos nas ruas, não se verificando a presença regular e efectiva de elementos das forças de segurança em locais que pela sua posição estratégica ou pela sua natureza, por si só, são inibidores de sentimento de insegurança.

Ao abrigo do disposto na alínea d) do Artigo 156.º da Constituição da República Portuguesa e em aplicação da alínea d), do n.º 1 do artigo 4.º do Regimento da Assembleia da República, solicitamos ao Governo, que por intermédio Ministério da Administração Interna, nos sejam prestados os seguintes esclarecimentos:

1. O Governo tem conhecimento da situação?
2. Que medidas pretende tomar para solucionar as questões expostas,
nomeadamente a construção de um posto de segurança e o reforço do número de
efectivos nas duas Freguesias? Para quando?




Palácio de São Bento, 5 de Novembro de 2010

Os Deputados



Paula Santos Bruno Dias

2010-11-11

Precários Inflexíveis
De uma forma ou de outra, todos conhecemos alguém que trabalha em Centrais de Atendimento, designadas de Call Centers. Por alguma razão são dos maiores empregadores, existe sempre emprego. Porque será que as pessoas que aí trabalham raramente se aguentam muito tempo nesse ramo de actividade?
Esta actividade é resultado do avanço tecnológico que vivemos.
O avanço vertiginoso dos meios de comunicação têm revolucionado todo a nosso modo de vida em sociedade, para o bem e para o mal, vão tornando obsoletos os já velhos hábitos adquiridos da revolução Analógica, num novo modelo moldado pela era do Digital. É este novo paradigma que avança a uma velocidade tão rápida, que torna a nossa noção de uma década num século. Nos últimos "anos", temos constatado que essa Nova Revolução não tem pausas, nem as permite ao Homem, confundido cada vez mais aquela sequela entre Homem Vs Máquina, sobre quem é que domina quem. O ritmo que a Nova Revolução imprime, tem deixado a impressão que o Homem tem que fazer uma pausa para reflectir, não sobre uma nova máquina, mas sobre o novo Homem que esta se está a construir dentro deste modelo tecnológico, era onde parece, a inteligência artificial já se tornou obsoleta.
Torna-se por isso urgente, parar para pensar, ou forçar parar para fazer pensar. Foi isso que fizeram os manifestantes que invadiram o call-center. Não o vejo como uma denuncia, pois todos sabemos a precariedade, pressão e maquinação que estes trabalhadores estão sujeitos, vejo este acto como uma pausa necessária para levar a pensar para agirmos de outro modo.


2010-11-01

Existem pessoas que têm como destino nascerem num local rodeado de gelo e na companhia de uns gajos muito pouco tolerantes! Como gostariam de ter nascido num pais com um clima bestial onde se pode governar de forma incompetente sem ninguém nos chatear a sério, e ainda por cima fica-se rico.



2010-10-31

Uma homenagem ao entendimento dos homens
Depois de anos de desacerto orçamental, eis que os homens finalmente se juntaram (agora é que foi a sério), para salvarem o país dos seus próprios erros. Finalmente perceberam o pensamento intrigante do grande filósofo português quando este dizia "prognósticos só no fim do jogo".
O banheirense, mesmo com seus "parcos" recursos, resolveu aderir à grande onda de euforia que atravessa o mercado internacional e contratou um grande talento internacional das palmas, tentando desta forma, convencer o mercado internacional de que os bancos portugueses têm bons fiadores, nós.


2010-10-30

2010-10-29

Por uma questão de segurança!

Por mais e melhor segurança nas Freguesias de Vale da Amoreira e Baixa da Banheira!

Há mais de 20 anos que a população, forças vivas e autarquias locais, reivindicam mais e melhor segurança para as Freguesias de Vale da Amoreira e Baixa da Banheira. A reivindicação, antiga e ao mesmo tempo infelizmente actual, porque o poder central pouco ou nada fez, consiste na construção de novas instalações para as forças de segurança, em terreno disponibilizado pelo município e um número de agentes das forças de segurança adequado à realidade social e demográfica e ao bom cumprimento da sua missão.
Durante estes 20 anos foram tomadas várias posições pelas autarquias locais e, porque devemos dizê-lo, pelo Partido Comunista Português. Desde comunicados, petições, requerimentos, intervenções em Assembleias, ofícios às entidades competentes, reuniões e, até uma série infindável de propostas a considerar em sede de PIDDAC, tudo foi feito. Os resultados estão à vista. Nem novas instalações, nem número adequado de efectivos!
É pertinente referir também e mais amiúde, alguns pormenores que devem ser do conhecimento do cidadão interessado. O Partido Comunista Português tem proposto em PIDDAC (Plano de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central) a construção da nova esquadra da PSP. A votação final destas propostas é interessante e mostra claramente quem está ao lado de quem! No geral PS vota contra. PSD e CDS ora votam contra quando são governo ou, por vezes, em oposição, votam a favor.
O melhor exemplo diz respeito ao ano de 2004. Depois da população da Freguesia de Vale da Amoreira ter feito uma petição à Assembleia da República, onde recolheram alguns milhares de assinaturas e de esta ter esperado cerca de cinco anos para ser levada a plenário; Depois de várias votações em sede de PIDDAC, vários anos consecutivos, onde PS votou contra e PSD e CDS votaram a favor, com a abstenção do BE; Depois de várias campanhas eleitorais onde PSD e CDS elegeram a segurança como uma bandeira; Em 2004 assistimos a um desfecho improvável. Com PSD e CDS no governo, a votação sobre este assunto em sede de PIDDAC é intrigante! PSD e CDS penalizaram a população mais uma vez, não cumprindo o que prometeram em campanha eleitoral, faltando mais uma vez à verdade! Apesar de uma quase unanimidade local no que diz respeito a esta matéria, os vários partidos políticos na Assembleia da República comportam-se de formas bem distintas. O PCP, sempre coerente na defesa do interesse das populações assume o voto favorável em concordância com a sua proposta, outros ignoram-no e os restantes votam contra!
Dando cumprimento ao que sempre assumimos de forma coerente e em defesa desta justa reivindicação, a CDU apresentou nas últimas Assembleias de Freguesia de Vale da Amoreira e Baixa da Banheira mais uma vez, uma Moção onde reivindicava a construção das novas instalações das forças de segurança e um número de efectivos adequados à realidade social e demográfica. Esta Moção foi recebida por unanimidade por todas as forças políticas e daí resultou uma recomendação às Freguesias para a elaboração de uma Petição à Assembleia da República reivindicando, mais uma vez, a construção das novas instalações das forças de segurança e um número de efectivos adequados à realidade social e demográfica.
A Petição está em marcha e já foram recolhidas algumas centenas de assinaturas. O objectivo é recolher mais de 4 000 assinaturas para que estas justas reivindicações sejam discutidas em plenário na Assembleia da República.
A luta é de todos e todos devem contribuir para o seu bom resultado.
Contamos consigo!


Nuno Cavaco
Membro da Direcção de Organização Regional de Setúbal do PCP
O que é que o Vara (do Tribunal) tem?

O que é que o Vara tem?
tem gravata de seda tem (tem)
tem punhos de ouro tem (tem)
uma calça engomada tem (tem)
tem dinheiro no banco tem (tem)
tem reforma de ouro tem (tem)
rede de contactos tem (tem)
E tem muito gosto por peixe tem (tem)
tem uma canastra enfeitada tem (tem)
E tem de graça como ninguém...!

O que é que o Vara tem? (bis)
Como ele se vira bem...!
O que é que o Vara tem? (bis)
Quando você tropeçar não caia
em cima de mim (tris)
O que é que o Vara tem?
Mas o que é que o Vara tem?
O que é que o Vara tem?
Tem anos de faculdade tem (tem?)
Tem um cartão do PS tem (ah!)
Reforma de Ouro tem (que bom!)
Tem pinta de vender carro tem (tem)
Tem rede de contactos tem (e que mais?)
contrato em Angola tem (tem)
Tem nova acusação tem (tem)
no caso Face Oculta tem
Só vai na Boa-Hora quem tem...
O que é que o Vara tem? (bis)
Só vai na Boa-Hora quem tem...
O que é que o Vara tem? (bis)
Uma rede de contactos, uma pinta assim
Ai, quem não tem acusação agora
não vai na Boa-Hora
Ôi, quem tem contactos em boa hora
Não vai na Boa-Hora
Ôi, não vai na Boa-Hora (6 vezes)

2010-10-18

Uma política que respeita o cidadão (contribuinte)
Este é um "pequeno" bom exemplo de como a política devia ser encarada pela "nossa" classe política. No "nosso" país, um exemplo destes é visto como mera propaganda populista, sem grande impacto na nossa economia. Na Suécia é um principio de respeito pelo dinheiro dos contribuintes e representa um verdadeiro Sentido de Estado. Uma Política destas no "nosso" país, com certeza daria para poupar muito dinheiro que serviria para investir onde realmente faz falta: Saúde, Educação, Justiça…

2010-10-08

Como faria bem à nossa!
Nestes tempos que correm, onde a palavra Crise ganha cada vez mais adeptos, veio-me à memória o tempo em existiam hortas onde hoje temos o nosso parque Zeca Afonso. Nesse tempo existia também a Crise (que é uma identidade nacional) embora fosse encapotada pelo dinheiro da então CEE. Lembrei-me das hortas não só porque eram, na visão da altura, bastante úteis para a economia de muitas famílias locais, como também eram um espaço de convívio e trocas de saber entre os vários horticultores. Hoje existem estudos sobre o proveito económico, sociologico, e ambiental que as hortas urbanas podem ter nas diversas comunidades.

2010-09-30

Cette Télévision Est la Vôtre (Esta Televisão é a Sua)
Mariana Otero realizou um documentário em 1997 para o canal ARTE, mostrando o funcionamento de um canal privado de televisão, no caso a SIC. Qualquer semelhança com a actualidade é pura intencionalidade.

2010-05-19

TROTZQUISTAS CRITICAM BE
O sítio web In defence of marxism, dirigido por Alan Woods, publicou dia 18 uma violenta crítica ao Bloco de Esquerda português pelo seu apoio à lei que permitiu a participação de Portugal no plano financeiro da UE para a Grécia. O BE alinhou-se nesta votação ao PS, PSD e CDS-PP.
"Na nossa opinião esta posição adoptada pelos membros do BE no parlamento é escandalosa", afirma Jorge Martin. E acrescenta: "Ao votar a favor do empréstimo, os deputados do BE deram apoio de facto às mesmas medidas que a classe trabalhadora e a juventude grega têm estado a combater corajosamente nas ruas e nos locais de trabalho, com greves gerais e manifestações de massa". O seu artigo pode ser lido em

http://www.marxist.com/portugal-bloco-esquerda-votes-greek-bailout.htm .

2010-05-11

Eu acredito!

Eu acredito que um dia vamos viver num mundo mais justo.
Eu acredito que um dia não vou escrever o que estou escrever.
Eu acredito e quando não acreditar, não estou cá a fazer nada!

2010-05-06

Um Homem que admiro
Sergio Vieira de Mello foi um dos maiores diplomatas do nosso tempo. Para quem o conhece ou quer conhece-lo melhor aqui fica o trailer do documentário sobre a sua vida, que ao contrário de outras, é bem mais interessante e inspiradora:

2010-04-13

A Canalha da Grande Porca continua bem viva!

2010-04-01

A cidade cuja baia é considerada uma das mais belas do mundo serviu agora de inspiração aos designers da reconhecida marca de óculos Prada. Setúbal foi escolhida conjuntamente com Milão, Londres, Manhattan, Paris e Los Angeles paraa nova colecção deste Verão. É caso para dizer que Setúbal está na Moda, Parabens!

2010-03-26

O PDM da Moita foi aprovado.

Há quem deva explicações à população.

Aguardo serenamente.

2010-03-09

Parabéns e longa vida ao PCP!

O Partido Comunista Português foi criado em 1921. Há 89 anos. Nasceu da luta dos trabalhadores e ao contrário de muitos outros partidos comunistas, não nasceu de uma cisão de um partido socialista.
Enquadrando a sua fundação, recordemos que esta acontece depois da primeira guerra mundial, num período muito conturbado, em que os preços subiram de uma forma vertiginosa e o desemprego alcançou níveis muito elevados. Em 1919 ocorreram muitas lutas face ao agravamento das condições de vida. É também em 1919 que se funda a Confederação Geral do Trabalho (CGT), reforçando a unidade de acção dos trabalhadores, que rapidamente chega a 100 000 membros. Os trabalhadores, fruto do acumular de experiência e da tomada de consciência social e política, cedo tomaram noção de que sem um programa político, a classe operária estava isolada nas suas justas lutas. Surge daqui a criação de um partido de vanguarda, o partido da classe operária e de todos os trabalhadores: o PCP.
Feita a referência à fundação do PCP passamos a referir alguns momentos de significativa importância. De 1921, ano da fundação, a 28 de Maio de 1926, o PCP na legalidade lutou e cresceu. A partir 28 de Maio de 1926, data do golpe militar fascista, que originou o fim das liberdades políticas e a proibição da actividade de partidos políticos e a ilegalização do PCP em 1933/34, o PCP organiza-se na clandestinidade e aumenta a sua influência junto da classe operária e dos trabalhadores. A feroz repressão que se abateu sobre o PCP, com os dirigentes mais destacados presos no Campo de Concentração do Tarrafal, conduziram a uma grande crise no PCP tornando necessária uma reorganização no início dos anos 40.
O regime fascista de Salazar anunciou várias vezes a morte do PCP, que estava acabado… Como é óbvio, tais argumentos anti-comunistas e anti-PCP ainda hoje são repetidos por “novos profetas” ao serviço do capital. O PCP foi o único partido a não respeitar o decreto fascista de dissolução, optando pelo caminho da resistência da ditadura, da luta pelas liberdades, da luta pelos salários, pela paz, com o objectivo de construir uma sociedade sem exploradores e sem explorados.
No período de 1950 a 1967, desenvolveram-se grandes lutas de massas e novas lutas no terreno eleitoral fascista. A luta vitoriosa da jornada de trabalho de 8 horas nos campos do Alentejo e Ribatejo, as “eleições” de 1958 fazem tremer a ditadura de Salazar, de tal modo que o ditador acabou com as “eleições directas” para a Presidência da República. De 1968 e até 1974, em plena agonia do regime fascista, a luta desenvolve-se em muitas frentes, a luta operária e luta sindical, a luta dos estudantes, a luta dos militares. Ao PCP se deve o fomento e o desenvolvimento das lutas de massas e da unidade das forças democráticas, bases para a Revolução de Abril.
No 25 de Abril, um longo caminho foi percorrido, com o PCP a dar uma contribuição decisiva para a instauração das conquistas de Abril consagradas na Constituição da República. A construção de um país melhor, que nós membros do PCP chamamos de luta, é feita em condições muito difíceis e complexas, e que já leva mais de três décadas. A situação actual exige que a luta se intensifique e amplie, fruto da ofensiva contra os trabalhadores e contra o povo. A luta continua, e é essa certeza, a certeza de que podemos transformar a sociedade, a nossa melhor prenda de aniversário.
Este artigo de opinião, curto, porque assim sou obrigado, tenta atenuar o silenciamento com que os órgãos de comunicação social presentearam o PCP em mais um aniversário. Este pequeno esforço não pretende colmatar essa falha, mas sim, e com umas poucas letras, ilustrar o muito de que o PCP fez e faz. Por isso, parabéns e longa vida!

Nuno Cavaco
Membro da DORS do PCP

2010-02-23

Deputados do PCP consideram necessidade de reforço de efectivos, meios e instalações das Forças de Segurança no Distrito de Setúbal

No âmbito do debate do Orçamento do Estado para 2010, o Grupo Parlamentar do PCP questionou esta quarta-feira o Senhor Ministro da Administração Interna na Comissão de Orçamento e Finanças sobre as claras necessidades de reforço de efectivos, meios e instalações das Forças de Segurança no Distrito de Setúbal.

Como então sublinhámos, a colocação de efectivos na Região, que tantas vezes tem sido referida pelo Governo, está muito aquém de responder às reais necessidades que se fazem sentir, quer do ponto de vista dos rácios de efectivos considerados aceitáveis face ao número de habitantes, quer da criação de condições que reforcem ou possibilitem de facto a importantíssima vertente do policiamento de proximidade. O que coloca a exigência de medidas consequentes, que correspondam de facto à adequada colocação de efectivos para a segurança das populações.

Suscitámos ainda a questão das necessidades que subsistem ao nível de instalações das Forças de Segurança, destacando os exemplos concretos do Posto da GNR do P.I.A. no Monte da Caparica (Concelho de Almada), do Posto da GNR na Moita ou da Divisão da PSP do Seixal, ou desde logo do Comando Distrital da PSP de Setúbal. E chamámos ainda a atenção para a necessidade muito objectiva de medidas ao nível da renovação da frota automóvel, designadamente da GNR no Distrito, garantindo melhores condições de trabalho para os profissionais desta Força.

Ora, o que se verificou na reunião foi que o Senhor Ministro da Administração Interna deixou sem resposta a generalidade das questões que o PCP suscitou nesta matéria. E limitou-se a referir a situação específica que colocámos sobre a necessidade de instalações para a GNR no P.I.A./Monte da Caparica, afirmando que o posto será inaugurado este ano. Tratou-se certamente de um lapso ou de deficiente informação do Senhor Ministro, na medida em que nenhuma obra está a ser realizada naquela área, e o posto da GNR com jurisdição naquela área continua a ser o da Trafaria.



O Senhor Ministro terá eventualmente confundido o Monte da Caparica com a Costa da Caparica, onde, aí sim, sabemos que estão a ser ultimadas as instalações da GNR. No entanto, não foi possível esclarecer esse erro, já que o Senhor Ministro respondeu apenas na fase final da reunião, e após insistência do PCP.

Quanto às restantes questões, o Senhor Ministro, repetimos, não adiantou esclarecimentos.

Assim, ao abrigo do disposto na alínea d) do Artigo 156.º da Constituição da República Portuguesa e em aplicação da alínea d), do n.º 1 do artigo 4.º do Regimento da Assembleia da República, perguntamos ao Governo, através do Ministério da Administração Interna, o seguinte:

1. Que medidas serão desenvolvidas pelo Governo para o reforço de efectivos das Forças de Segurança (PSP e GNR) no Distrito, particularmente nos concelhos da Península de Setúbal, com vista ao cumprimento dos rácios definidos de agentes/habitantes e ao desenvolvimento do policiamento de proximidade?

2. Que medidas serão desenvolvidas pelo Governo para a renovação da frota automóvel das Forças de Segurança na Região e demais equipamento operacional?

3. Que medidas serão desenvolvidas pelo Governo ao nível do investimento em instalações para as Forças de Segurança no Distrito, para garantir plenamente a missão policial e as condições de trabalho condignas para os profissionais que aí cumprem a sua missão?

2010-01-06

Não se esqueçam de fechar as portas e janelas!

2010-01-05

Para quem quer trazer o futebol para o século XXI deve assinar:
petição pública a favor da verdade desportiva.

2010-01-03

3.700 euros de aumento

Quem não queria um patrão assim?
Após ter feito um trabalho claramente demonstrativo da sua "competência" eis que, ao contrário do cinto da maioria dos portugueses, o cinto de constâncio ganha mais um buraco devido às suas calças terem alargado, enquanto aconselha outros a apertá-las. É um signori!!!!

2010-01-02